Mostrando entradas con la etiqueta Traumatismo Dentário. Mostrar todas las entradas
Mostrando entradas con la etiqueta Traumatismo Dentário. Mostrar todas las entradas

3/20/2020

EMERGÊNCIA : Traumatismo Dentário em crianças

EMERGÊNCIA

O traumatismo dentário pode ser definido como uma agressão térmica, química ou mecânica sofrida pelo dente e estruturas adjacentes.

Cuja magnitude supera a resistência encontrada nos tecidos ósseos e dentários, sendo que a sua extensão tem relação direta com a intensidade, tipo e duração do impacto.

Ele representa um problema de saúde pública no Brasil, atingindo uma considerável parcela da população, ocasionando desde pequenas perdas até a avulsão total do dente.


Crianças com até 3 anos de idade estão começando a andar, logo podem cair e seus reflexos não estão totalmente desenvolvidos.

O trauma dental pode lesar os tecidos de suporte dental, mucosas e lábios resultando em importante sangramento e podem estar associados ao trauma de cabeça.

Veja Também: Radiografia dental em crianças e segurança

De zero a três anos as lesões que caracterizam o trauma dental estão mais relacionadas com a luxação do dente decíduo (dente temporário), isso ocorre porque o osso é mais esponjoso e maleável, o que leva a absorção do impacto.

Já em crianças maiores o osso tem maior dureza e mais resistência, neste caso é mais comum a fratura dentária e avulsão do elemento dentário.


Youtube / Médico da Família
Foto : Pediatra Orienta

2/25/2020

Má formação dentária após trauma na primeira infância

Medicina Oral

O traumatismo buco-dentário pode acontecer em qualquer fase da vida, sendo muito comum em crianças na idade pré-escolar e escolar.

Segundo Andreasen e Ravn, 30% das crianças abaixo dos sete anos sofrem algum tipo de injúria dentária. No Brasil, um estudo epidemiológico realizado por Kramer et al. apresentou uma prevalência semelhante.

A fase inicial da vida (por volta de 1 a 3 anos), período em que as crianças estão começando a andar e a correr e não apresentam desenvolvimento completo da coordenação motora, do equilíbrio nem do reflexo de proteção, caracteriza-se como a época de maior ocorrência das injúrias.


Dessa forma, é de fundamental importância que não só o odontopediatra mas também todo cirurgiãodentista estejam capacitados para solucionar os problemas imediatos e mediatos decorrentes do trauma.

Traumas na dentição decídua podem acarretar influências nos dentes sucessores permanentes em desenvolvimento e trazer sérias consequências para estes, uma vez que existe relação anatômica íntima entre os ápices dos dentes decíduos e os germes dos permanentes.

Veja Também: Higiene oronasal em bebê com fissura labio palatina (antes da cirurgia)

Quanto aos aspectos psicológicos associados ao trauma dental em crianças, estudos mostram que esses podem causar possíveis impactos emocionais e psicossociais no comportamento da criança.

Fakhuddin et al. delinearam um estudo para avaliar o impacto social na qualidade de vida causado por traumatismo dentário. Foi observado que crianças com trauma dental dos incisivos superiores não tratados tinham mais dificuldade na mastigação e evitavam sorrir, além de apresentarem limitação física e funcional na sua rotina diária que aqueles sem injúria.

LEIA ARTIGO COMPLETO AQUI


revistacirurgiabmf.com
Lidiane Jacinto do Nascimento / Iva Ferreira de Souza Neta / Belmiro Cavalcanti do Egito Vasconcelos / Renata de Albuquerque Cavalcanti Almeida

2/20/2020

Urgências em traumatismos dentários em ODONTOPEDIATRIA

Cirurgia Odontopediatria

O traumatismo dentário é uma situação de urgência, frequente nos consultórios odontopediátricos.

Muitas vezes, porém, o atendimento que deveria ser imediato não é efetivamente realizado devido à falta de conhecimento de pais e responsáveis ou pelo fato de o primeiro atendimento ser realizado em prontos-socorros, clínicas médicas ou postos de saúde.


Esses fatores, associados à falta de conhecimento dos profissionais de saúde sobre traumatismos dentários, ocasionam adiamento da avaliação pelo cirurgião dentista, afetando o seu prognóstico.

Consideram-se lesões traumáticas dentárias desde uma simples fratura em esmalte até a perda definitiva do elemento dentário.

Veja Também: Emergência : O que fazer se acontecer um traumatismo dentário

Existe uma predominância de traumatismos dentários em indivíduos do sexo masculino, especialmente em idade escolar e em fase de crescimento, como consequência de quedas, brigas ou lutas, acidentes esportivos, automobilísticos, traumatismos com objetos e maus tratos.

Situações de urgência envolvendo cabeça e pescoço frequentemente se tornam experiências dramáticas para os pais e para as crianças.

As lesões que envolvem os dentes anteriores (incisivos centrais, incisivos laterais e caninos) podem resultar em efeitos desfavoráveis na função e causar sintomatologia dolorosa, afetando diretamente a autoestima, o comportamento e o sucesso pessoal, especialmente se há perda dentária permanente.

LEIA ARTIGO COMPLETO AQUI


Mariane Emi Sanabe / Lícia Bezerra Cavalcante / Cármen Regina Coldebella / Fabio Cesar B. de Abreu-e-Lima

4/03/2019

Traumatismo dentoalveolar na dentição decídua

Reabilitação

O atendimento a crianças com traumatismos na dentição decídua requer uma abordagem diferente daquela utilizada na dentição permanente, isso porque existe uma relação muito próxima entre o ápice do dente decíduo afetado pelo trauma e o germe do dente permanente sucessor.

As possíveis repercussões sobre o dente permanente devem ser consideradas ao se realizar o tratamento imediato, de modo a evitar danos adicionais.

Também precisam ser levadas em conta as prováveis sequelas tardias do trauma, tanto para a própria dentição decídua como para a permanente.


Diante da importância do assunto, este capítulo procurou abordar tal tema de maneira ampla, desde a anamnese até os exames geral, intrabucal e radiográfico, com vistas a analisar integralmente o paciente.

Além da classificação das lesões traumáticas nos tecidos dentários e de sustentação, enfatizam-se o diagnóstico, o tratamento indicado, o prognóstico e a proservação de cada situação clínica.

Veja Também: PREVENÇÃO : Tratamento Restaurador Atraumático. Uma técnica que podemos confiar?

Um tópico sobre lesão em tecido mole foi incluído, pois esta tem grande impacto para a criança e sua família e pode estar associada a outros tipos de traumatismos.

Como a análise da situação vacinal da criança é sugerida, ante a existência de casos que exigem que a vacina antitetânica esteja na sua validade, acrescentou-se a recomendação do Ministério da Saúde quanto à imunização antitetânica.

Há também um item sobre contenção, orientação aos pais e repercussões do trauma para os dentes decíduos e os permanentes sucessores.

LEIA ARTIGO COMPLETO AQUI


revodonto.bvsalud.org
RSBO
Estela Maris Losso / Maria Cristina dos Reis Tavares / Fernanda Mara de Paiva Bertoli / Flares Baratto-Filho

10/27/2016

Tratamento emergencial de TRAUMATISMO dentoalveolar : relato de caso

O traumatismo dentoalveolar é um problema de saúde pública na sociedade, atingindo parcelas cada vez maiores da população e causando danos funcionais, estéticos, psicológicos e sociais.

A maioria dos traumatismos dentoalveolares ocorre em crianças de idade escolar, geralmente como resultado de quedas, acidentes esportivos e acidentes de trânsito.

As anomalias de desenvolvimento dentário são resultado de alterações no processo da odontogênese e ocorrem na morfologia e/ou no número de dentes.

traumatismo

Podem ser causadas tanto por fatores genéticos como por fatores adquiridos, ou pela associação dessas variantes. 

► Leia também: EMERGÊNCIA : Traumatismo Dentário em crianças

A fusão dentária é uma união embriológica de dois órgãos dentários ou mais, podendo ser completa ou incompleta, dependendo do estágio de desenvolvimento dos germes dentais envolvidos. 

A alteração pode ocorrer entre dois dentes normais ou entre um dente normal e um dente supranumerário. Fusão pode ocorrer tanto na dentição decídua quanto na permanente, uni ou bilateralmente. Porém, é mais frequente na dentição decídua. 

É comum a confusão no diagnóstico clínico entre fusão e geminação. Na fusão, normalmente se observa uma coroa maior no sentido mesio-distal e apenas um canal radicular. 

Enquanto a geminação é caracterizada por uma coroa bífida e geralmente apresenta-se com uma única raiz e um único canal radicular.


8/30/2016

TRAUMA DENTAL : Etiologia, diagnóstico e tratamento

Por definição, o traumatismo dentário caracteriza-se como qualquer lesão ao órgão dental, de origem térmica, química ou física, de intensidade e gravidade variáveis e cuja magnitude supera a resistência encontrada nos tecidos ósseos e dentários. 
chupón-pronunciación

Os traumatismos dentários assumem proporções diferentes de acordo com o tipo e intensidade. Assim, as lesões traumáticas devem ser analisadas com cuidado não somente pelas conseqüências físicas advindas desta, mas também pelo seu impacto na qualidade de vida das crianças em termos de desconforto psicológico, além do alto potencial de interferência negativa nas relações sociais. 

 
Youtube / TelessaúdeRS UFRGS