ADS

Reabilitação de dentes decíduos anteriores com o uso de pinos de fibra de vidro

PREVENÇÃO

Atualmente, o foco principal da Odontopediatria é oferecer aos pacientes uma conduta com ênfase à prevenção. Apesar disso, ainda observa-se a ocorrência de cárie de estabelecimento precoce, de evolução rápida, acometendo crianças de até 71 meses de idade.

Estas lesões envolvem principalmente os incisivos superiores, levando à grande destruição coronária e normalmente envolvimento pulpar destes elementos.

É importante ressaltar a importância das reabilitações restauradoras e protéticas para a saúde bucal do paciente, pois os dentes decíduos devem ser preservados até sua troca pelos dentes permanentes.


A destruição ou a perda precoce de dentes decíduos anteriores podem ocasionar inúmeras alterações tais como: perda da eficiência mastigatória, desvio no padrão de deglutição, distúrbios fonéticos, possíveis instalações de hábitos indesejáveis, perda de espaço e comprometimento estético, acarretando problemas no comportamento emocional da criança.

Em algumas situações, os recursos protéticos não podem ser aplicados diretamente nos dentes devido à extensa destruição coronária, tornando necessária a confecção de reforço intrarradicular que pode ser realizado com vários materiais, dentre eles: pinos metálicos, pinos de fio ortodôntico em forma de “alfa” ou “gama”, pinos FKG®, pinos metálicos com macro retenções, em resina composta, em resina composta com fita de polietileno, pinos de fibra de vidro e pinos confeccionados a partir da raiz de dentes naturais obtidos em Bancos de Dentes Humanos.

Veja Também: SAÚDE BUCAL : Primeira Consulta Odontopediatra

Depois de definido e instalado um tipo de reforço intrarradicular, é necessária a confecção de um munhão em resina composta e reabilitação da porção coronária com restaurações de resina composta confeccionadas de maneira direta ou indireta.

O planejamento reabilitador deve estar de acordo com as necessidades apresentadas pela criança, englobando não apenas o aspecto curativo e reabilitador, mas principalmente tendo enfoque preventivo com a educação e motivação do núcleo familiar para a manutenção da saúde bucal .

LEIA ARTIGO COMPLETO AQUI


Luciana Butini Oliveira / Luciana Faria Sanglard Peixoto / Cristina Giovanetti Del Conte Zardetto / Maria Salete Nahás Pires Corrêa, Marcia Turolla Wanderley

No hay comentarios