ADS

Mantenedor fixo estético-funcional como tratamento para perda precoce de dentes decíduos anteriores

ULOTOMIA

A perda precoce de dentes decíduos pode acarretar dano à oclusão e outras sequelas estético-funcionais indesejáveis.

Nesses casos, tão importante quanto a reabilitação do paciente, é a escolha adequada do tipo de aparelho mantenedor de espaço.

Este trabalho é um relato de caso clínico no qual uma criança de três anos de idade apresentou perda precoce dos incisivos superiores decíduos onde foi instalado um aparelho mantenedor estético-funcional fixo.


Em um período inicial de quatro meses de acompanhamento a mãe relatou boa aceitação quanto à adaptação e higienização do aparelho. Consultas de proservação do caso serão feitas mensalmente até o início da erupção dos incisivos permanentes.

INTRODUÇÃO : A perda precoce de dentes decíduos ocorre frequentemente por trauma, irrupção ectópica, lesões de cárie, entre outras. A integridade da dentição influencia a manutenção da oclusão, da estética, da fonética, da mastigação e do bem-estar psicológico da criança.

Veja Também: SAÚDE BUCAL : Primeira Consulta Odontopediatra

Desse modo, problemas gerados por uma perda dentária precoce podem ser variáveis de acordo com a idade do paciente, o dente perdido, o estágio de desenvolvimento da dentição, as características próprias da arcada dentária e a pré-existência de hábitos ou anomalias da musculatura bucal.

Em casos de perda precoce de dentes decíduos anteriores, os aparelhos utilizados na etapa de reabilitação do paciente podem ser apresentados de forma fixa ou removível.

LEIA ARTIGO COMPLETO AQUI


http://revodonto.bvsalud.org
Caroline Miki Ota / Josiane Ferreira Corteleti / Monica Liliana Cardenas / Tatiane Fernandes Novaes / Camila Porto Pessoa

No hay comentarios