ADS

Doença de Riga-Fede: relato de dois casos - um conservador e outro radical

Riga-Fede

A lesão de Riga-Fede é uma ulceração traumática na superfície ventral da língua comumente associada a dentes natais ou neonatais.

Esta lesão pode resultar em uma inadequada sucção do leite e alimentação, colocando o recém-nascido em risco de deficiências nutricionais.

Nestas circunstâncias, intervenções dentais devem ser feitas com tratamento conservador (suavização da borda incisal) ou radical (exodontia).


A decisão pelo tratamento radical é feita na presença de debilidade nutricional causada pela dificuldade de amamentação, em casos de mobilidade dentária avançada, rizogênese em estado inicial e diante de lesões com maiores extensões.

INTRODUÇÃO : A atenção precoce ao bebê é extremamente necessária, pois a cavidade bucal durante a infância é caracterizada por diversos fenômenos que constituem respostas fisiológicas ou, ao contrário, alterações de desenvolvimento e até patogenias.

Veja Também: SAÚDE BUCAL : Primeira Consulta Odontopediatra

A irrupção dentária é um processo fisiológico normal, que se inicia por volta dos seis meses de vida com a irrupção dos incisivos centrais inferiores decíduos.

Entretanto, periodicamente, são relatados casos nos quais recém-nascidos apresentam elementos dentários parcial ou completamente irrompidos.

Estes elementos são classificados como “dentes natais”, presentes na cavidade bucal já ao nascimento, e como “dentes neonatais”, quando irrompem na cavidade bucal até o trigésimo dia de vida.

LEIA ARTIGO COMPLETO AQUI


revodonto.bvsalud.org
Jorge Sá Elias Nogueira / Antonio José Gil Gonçalves Filho / Larissa Barbosa Moda / Roberta Pimentel de Oliveira